O roteiro de hoje vai nos levar a Siena, Greve in Chianti, Montalcino e várias outras cidadezinhas e vinhedos da Toscana. Vou revelar valores e dicas sobre as principais atrações.

Nessa série de textos e vídeos com nossos roteiros pela Itália, já publicamos Roma, Florença, Pisa e Luca.  No final do texto vou deixar o link dos vídeos.

  • DIA 1

Partiremos de Florença, onde já alugamos um carro. Aliás, sempre me perguntam onde alugamos carros para nossas viagens e a resposta é: Rentcars, que é um dos maiores sites de comparação de preços e locação de veículos pelo mundo. São mais de 160 países. O legal é que eles sempre te cobram em reais, sem iof, parcelam em até 12 vezes e ainda dão desconto se você pagar à vista.

Já com o carro vamos pegar a Chiantigiana, um verdadeiro cartão postal da Toscana. É também conhecida como Rota SR222, que liga Florença a Siena. É por ela que você vai ver os campos verdinhos e muitos parreirais e entrando em estradas secundárias, você terá a oportunidade de conhecer inúmeras vinícolas.

A nossa primeira parada será no território de Greve in Chianti, região famosíssima pelo Chianti Clássico, um dos vinhos mais conhecidos e apreciados em todo o mundo.

Nessa região tem vários vilarejos e cidadezinhas medievais, como Montefioralli, considerado um dos borgos medievais mais lindos da Itália. Borgo significa um pequeno centro habitado. Aliás, hoje em dia tem menos de cem habitantes e um dos antigos moradores foi Américo Vespucio, aquele mesmo que deu o nome ao continente americano. Essa cidadezinha teria pertencido à família de Monalisa, pintada por Leonardo da Vinci.

E por falar em Da Vinci, vamos em seguida para Vignamaggio, uma vila do século XIV, onde você pode se hospedar e dizem que do terraço do prédio você conseguiria avistar a paisagem de vinhedos e colinas que compõem o quadro de Monalisa, já que foi ali onde a menina teria morado com a família e Da Vinci se inspirado para a sua principal obra de arte.

Dali seguiremos a Panzano, outra cidadezinha medieval que parece cenário de filme. Lá tem a tradicional e famosíssima Antica Macelleria Cecchini, uma casa de carnes que já recebeu encomendas de Elton John.

Nossa viagem continua até Montalcino, cidade do famosíssimo vinho Brunelo. Até queríamos fazer uma visita à vinícola Biondi Santi, criadora do Brunello, mas enviei email a eles e a resposta foi que desde Janeiro de 2018 eles estão fechados ao público e recebem apenas parceiros do comércio de vinho, ou seja, vamos degustar o brunello di Montalcino em algum espaço ali pelo centrinho da cidade mesmo.

Lembrando que, nessas cidadezinhas existe restrição para circular com o carro nos centros históricos, então é sempre importante ficar atento a ZTL – zona de tráfego limitado, para não se incomodar e ser multado.

Isso também vale para Siena, local que escolhemos para dormir. Vamos nos hospedar no NH Hotel, que fica bem localizado, perto dos principais pontos turísticos da cidade. Como chegaremos à noite, devemos jantar e cair na cama.

  • DIA 2

No outro dia acordaremos cedo e vamos desbravar Siena. Começaremos pela Basílica de São Domingos, onde tem a cabeça e um dedo mumificados de Santa Catarina.

Em seguida, vamos passar pela Via Bianchi di Sopra, uma das vias mais movimentadas de Siena e que dá acesso a Piazza del Campo, que sempre foi o coração da cidade e que desde a idade média recebe o Palio de Siena, corrida de cavalos que ocorre duas vezes ao ano: 2 de julho e 16 de agosto. É o maior evento da cidade.

É ali que fica o Palazzo Publicco ou Palazzo Comunale e a sua famosa Torre del Mangia. Foi construído no século XIII, sendo o primeiro prédio a surgir na praça.

Depois disso conheceremos enfim o Duomo di DSena ou Catedral de Santa Maria Assunta, outra construção magnifíca, considerada uma das mais imponentes da Itália com esculturas de Michelangelo e Donatelo e que iremos mostrar em detalhes no vlog da viagem a Siena. O ingresso para visitá-la custa 17 euros. Clique aqui para comprar.

Se você quiser um tour guiado a pé por Siena, também existe essa opção comprando o bilhete online. Custa 15 euros e tem duração de 2 horas. Nesse tour você vai passar pelos principais pontos turísticos de Siena a pé e receber muitas explicações sobre a história da cidade. Clique aqui para comprar.

E é isso, gente!  Depois da Toscana, hora de conhecer Milão. Voltaremos à Florença, onde devolveremos o carro e então vamos pegar um trem com destino à capital italiana da moda, mas esse roteiro só no próximo post.

Precisando de Seguro Viagem? Faça um orçamento sem compromisso com meu amigo Rodrigo Gomes da RGomes Corretora e ganhe 10% de desconto. Acesse o site ou mande um whatsapp no telefone  (47) 99198-6618

Para chip de internet ilimitada compre pela EasySim4U. É o mais barato do mercado e eu assino embaixo na qualidade.

Se gostou do post dê o seu like e deixe um depoimento pra gente. Vamos adorar! Outro lugar para gente interagir bastante é nas redes sociais. Nos siga no Instagram. O meu é @EmilimSchmitz e o do maridón é @LuizFernandoDiniz.

Ah, e já ia me esquecendo: clique nos destinos para ir direto ao vídeo dos roteiros de cada um: Roma, Florença, Pisa e Luca e Toscana.

Um beijo e até o próximo post!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Sobre Emilim Schmitz

Jornalista e apresentadora explorando o mundo e criando conteúdo para compartilhar com quem também ama viajar.

CATEGORIA

Itália, Toscana

Tags

, , , , , , , ,